Tudo cinza

Ela só lembrava que sentia muito frio, mesmo sendo o ápice do verão. Desde que ele se fora, parecia que tudo era gelado, cinza e sem graça. Os dias se a arrastavam lentamente e quanto mais ela pensava, mais ela construía um muro de gelo em volta de si. Ela não acreditava mais que um dia fosse ver o mundo colorido novamente, ela não conseguia imaginar a possibilidade de um dia encontrar uma nova paixão, daquelas que faz com que você cometa as maiores loucuras, para ela isso não existia.
Em seu discurso estava sempre afirmando que acreditava no amor, que queria muito alguém perto dela, mas na verdade esta foi uma forma que ela encontrou de auto afirmar e se forçar a acreditar que existe sim a possibilidade do frio passar e das coisas voltarem a ter a mesma graça de sempre, ela repetia mentalmente várias vezes durante o dia que ela precisa acreditar que um dia tudo seria diferente, que um dia ela ia se apaixonar novamente. Essa repetição se tornou um vicio que acompanha ela até hoje e que vai continuar até o dia que o coração dela disparar por alguém novamente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s