Defeito de fabricação

Eu preciso confessar. Tenho um defeito horrível. Eu tento, tento e não consigo agir diferente. Simplesmente não sei esquecer.
A amiga que faz uma fofoquinha maldosa. A menina que sabe o que eu sinto e mesmo assim fica com a pessoinha que me faz suspirar. O amigo que pensa que tudo gira em torno de si e tenta passar por cima de mim pra se dar bem. Eu desculpo, mas não esqueço.
Talvez seja porque me entrego de corpo e alma pras pessoas que convivo. Ninguém me tem pela metade, estou sempre cem por cento. Confio em todo mundo até que me provem o contrário. E depois que as pessoas me mostram que são humanas, que tomam decisões precipitadas e erram, por mais que saiba o quanto se arrependem, não consigo encará-las da mesma forma. Não esqueço que me magoaram. Amigos? Por que não? Só que nunca será como antes. Não sei dar a tal segunda chance.
Que qualidade mais grandiosa esta de levar um tapa e oferecer a outra face, de ter o tapete puxado e pisar nele de novo. Admiro muito. Mas vim com esse defeitinho de fábrica que me incomoda, me deixa inquieta e que todos os dias eu tento consertar. Sem sucesso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s