Coração Frankstein

Pode parecer loucura, mas cheguei a conclusão que tenho um coração Frankstein. Ok, sei que se você está lendo este texto não deve estar entendendo nada, então vou tentar explicar.
Uma pessoa comum acredita em casamento de véu e grinalda, lua de mel e finais felizes. Assumo que em alguma fase da minha vida eu acreditei e sonhei em atravessar o tapete vermelho vestida de branco e segurando um buquê. Mas de repente eu cresci e me dei conta que uma pessoa normal sonha com isso e uma pessoa como eu – totalmente contra o comum – sabe que esses lances são pura ficção, perda de tempo e dinheiro.
Meu coração é uma criatura indecifrável e meio machucada. Minha relação com ele se define em ele lá dentro do meu peito disparando de vez em quando e eu aqui vivendo racionalmente e não se deixando levar pelas palpitações que ele me trás uma vez ou outra. Sei que talvez seja radical ou até mesmo trágico querer manter ele longe de mim, mas o fato é que vivo bem melhor quando não me deixo levar por ele e pelas mensagens que as vezes ele tenta me passar.
Talvez para alguns esse discurso parece frio, doido e feito por uma pessoa que viveu um desamor recentemente e ainda ta chorando as pitangas e com dor de cotovelo. Mas não, esse discurso é de uma pessoa realista, incomum e que assume ter um coração tão monstro quanto o Frankstein.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s