Em seus sonhos

Estava lindo. É lindo. Vai ser sempre lindo. Tem coisas que não mudam e o sentimento é uma dessas coisas. Precisava desapegar, sabia disso, mas era difícil de mais. Resolveu manter a distância, observar de longe os movimentos, o sorriso e desta forma conseguia (pelo menos um pouco) controlar as batidas no seu coração.
Conheceu outras pessoas, conversou, dançou, riu, mas não fazia diferença. Não tinha o brilho nos olhos que ele tinha, não despertavam suas borboletas no estômago e muito menos fazia seu coração acelerar.
Ele era algo relativamente inalcançável então era enquanto dormia que ele aparecia perfeitamente lindo. Em seus sonhos existiam as mãos dadas, os abraços e o sussurro que dizia para ela: E quem disse que eu também não gosto?
Acordava com o coração disparado, ainda sentindo o calor daquela mão na sua e ouvindo o eco da voz dele. Era tão real e tão bom que desistia da idéia do desapego e voltava a dormir de novo porque lá ele aparecia da forma que queria: só pra ela.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s