O que um dia já foi

Era em dias como aquele que ela abria a pequena caixinha escondida do fundo da gaveta de roupas. O veludo vermelho gasto e empoeirado agora guardava parte de algo que um dia ela acreditou e ao tocar de leve as alianças que usou por tanto tempo as lembranças corroiam sua mente e ela deixava apenas uma única lágrima escorrer pelo seu rosto.

Já fazia mais de três anos que tudo tinha acabado, mas ainda tinha dias que a saudade a deixava de joelhos e a noite escura e fria a sufocava, assim como aquele abraço apertado que um dia retribuiu a quem um dia amou quando disse adeus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s