Desceu pro play !

Em um belo e cinzento dia descobriu que tinha cansado de brincar de ser solteira. O pega-pega dos relacionamentos instantâneos e o esconde-esconde com a solidão começaram a ficar chatos e extremamente tristes.

Pegou-se desejando descer para o playground dos relacionamentos sérios. Onde o gira-gira ia cada vez mais rápido quando girava em dois e o balançar de mãos dadas deixava o pôr do sol mais encantador.

Desejava a sensação da gangorra da palavra compromisso e o escorregar os dedos finos em alianças imaginárias. Não tratava mais de carência, estava longe disso.

Esperava pelo prazer da companhia do outro quando se chega em casa. Sentar no sofá e ver televisão quase em silêncio, falando sobre as miudezas do dia. Ir mais cedo para a cama pelo prazer de estar lá, lendo ou namorando. Dividir garrafas de vinho enquanto contava sobre as pequenas conquistas e derrotas do dia. Saltar da cama com pressa, para aproveitar, a dois, uma manhã ensolarada. Dormir até mais tarde, sem urgência alguma, para desfrutar um sábado friorento ou ficar mais tempo na cama, enrolado naquele ser ao seu lado.

Queria o prazer de transar, prazer de olhar, prazer de ouvir, prazer de simplesmente estar, prazer da cumplicidade. Queria apenas um pouco do claro e simples, cuidado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s