Bem-vindo ao Bride at Copan Building

Além de meu amigo e @paidobenjamin, o bebê mais lindo do mundo, Sam Murakammi é artista e design criativo de moda. Na realidade ele é um apaixonado por noivas.

E vem conquistando o Brasil ao eternizar em Barbies o dia mais importante das noivas. Com um técnica impecável, ele consegue reproduzir com tamanha perfeição e ricos detalhes, todo o look da noiva, desde o sapato, brincos, buquê, penteado, maquiagem até o tão sonhado vestido de noiva. E tudo isso, feito à mão!

Esse fim de semana, ele aproveitou um dos brises de casa para uma série fotográfica intitulada “Bride at Copan Building” de umas de suas réplicas e o resultado ficou incrível. Confira:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dá até vontade de casar, né?  Para quem deseja ter um mimo deste basta entrar em contato direto com o Sam ou com a Marlise,  certeza que ele terá o maior prazer de eternizar seu vestido de noiva!

Ah, e aproveita para seguir ele no Instagram. As fotos são sempre incríveis =)

Para falar com ele, o email é sammurakammidolls@gmail.com

 

 

O dia que Bono Vox mudou minha vida

Ainda era um pirralha que jogava taco descalça na rua e estava sempre pendurada no pé de amora em frente a minha casa quando ouvi Bono Vox cantando Angel of Harlem pela primeira vez no walkman (sim, vocês leram certo!) da minha irmã mais velha. Desde então, muita coisa rolou.

Foi ao som de With or Without you que dei meu primeiro beijo, Miss Saravejo embalou muitas noites insones, Pride ( In the name of Love) rendeu um showzinho no balcão de um bar da minha cidade, One acompanhou meu período mais tenso, Beautiful Day era (e continua sendo) minha canção de chuveiro e meu despertador, City of blinding lights inspirou minha última viagem de férias , Elevation me deu força para encarar a mesa cirúrgica e reduzir meu estômago pela metade e  Where The Streets Have No Name me fez ter certeza que devo ter sangue irlandês ( tamanho meu fascínio pelo lugar)!

Mas foi plantada em pleno Morumbi ouvindo Bono Vox cantar ao vivo I Still Haven’t Found What I’m Looking For que tudo de alguma forma surreal fez sentido. Coloquei ponto final onde existiam apenas vírgulas e me senti pronta para novos começos, só que desta vez, finalmente sozinha.